Entendendo o requisito “6.1.2 Aspectos ambientais” da ISO 14001:2015

Neste artigo, vamos explicar o que o requisito “6.1.2 aspectos ambientais”, da ISO 14001:2015, espera sua organização.

Atualmente, muito se fala sobre sustentabilidade, uma causa importante e que faz a diferença nas organizações. Mas para uma empresa ter uma atuação mais ecologicamente correta, o ideal seria atuar com a gestão ambiental de forma estratégica, pensando no desenvolvimento sustentável.

Pensando nisso, a implementação da norma ISO 14001 pode ser um passo importante para a busca de um desenvolvimento mais sustentável e ecológico. Essa norma pode ser aplicada a qualquer tipo de organização que tem por objetivo buscar um desempenho ambiental mais assertivo.

Em sua versão mais atual, a ISO 14001:2015 incorpora muitas questões de direcionamento estratégico e aspectos que buscam reduzir os custos, sem perder a preocupação com o ciclo de vida do produto e benefícios ao meio ambiente.

Para isso, a ISO 14001 estabelece alguns requisitos e medidas que são fundamentais para implementação e eficácia de um SGA (Sistema de Gestão Ambiental) e que dizem respeito aos aspectos ambientais em uma organização.

Uma das fases principais para implementação do SGA eficaz, segundo a norma, é identificar os aspectos ambientais de suas atividades e desenvolvê-los dentro da empresa. O que, em grande parte, está presente no requisito “6.1.2 aspectos ambientais”

O 6.1.2 traz algumas orientações que determinam alguns pontos que devem ser avaliados tanto em relação ao serviço ou produto oferecido pela organização, quanto a aspectos de sua operação. E este será nosso tópico de discussão no artigo de hoje, vamos lá?

6.1.2 Aspectos ambientais” – o que a norma diz sobre?

Segundo o escopo da norma, a organização precisa determinar quais serão os aspectos ambientais presentes em suas atividades, produtos e serviços ofertados.

A organização deve avaliar estes aspectos e impactos ambientais levando em conta as entradas e saídas de materiais e o que pode causar mudanças significativas no meio ambiente. Tudo isso a fim de controlar e avaliar tudo que possa influenciar e trazer impactos ambientais tanto positivos quanto negativos, considerando sua perspectiva de ciclo de vida do produto ou serviço.

Como dito, esses aspectos ambientais podem resultar em impactos positivos (que seriam as oportunidades). Ou seja, aspectos que podem resultar em impactos ambientais benéficos para o meio ambiente, como plantio, produção de produtos ecológicos, não desmatamento etc.

Entretanto, alguns aspectos também podem levar a impactos negativos (as ameaças). Como exemplos, podemos citar a poluição de rios com descarte de resíduos, poluição no ar, desmatamento das regiões etc.

E cabe ressaltar: para o levantamento destes aspectos (e impactos), a norma ambiental ISO 14001:2015 exige que o ciclo de vida completo dos produtos ou serviços seja levado em consideração.

O que é ciclo de vida e qual seu impacto na ISO 14001?

Segundo a ISO 14001, podemos compreender que ciclo de vida se trata do histórico completo dos produtos ou serviços ofertados. Sendo assim seria o ciclo desde sua origem na fabricação, seu desenvolvimento, sua venda até o momento da sua estabilização, retirada do mercado e descarte.

A norma recomenda a preocupação com essa perspectiva pois é a partir disto que as empresas podem avaliar e adotar posturas ambientais mais responsáveis na atuação e produção.

Através do ciclo de vida, é possível avaliar quais são os impactos e riscos que seu produto ou serviço pode oferecer desde antes da produção até muito depois de sua utilização. Assim, torna-se possível visualizar opções e procurar meios “mais limpos” de produção.

O que a organização deve considerar em seu SGA?

Após compreender as demandas que são levantadas no escopo desse requisito, percebemos que o 6.1.2 determina alguns direcionadores de aspectos ambientais que as organizações devem levar em consideração.

Isso porque a melhoria no desempenho ambiental nas organizações é resultado da gestão dos aspectos e dos impactos ambientais mapeados. Dessa forma, vamos analisar um pouco da proposta dos itens do requisito e interpretar qual seu objetivo geral.

Considere as mudanças na organização

No item a), a ISO 14001 determina que “mudanças, incluindo desenvolvimentos planejados ou novos, e atividades, produtos e serviços novos ou modificadosdevem ser levados em consideração na hora de levantar os aspectos ambientais.

Aqui, a norma diz que as empresas devem considerar e avaliar quaisquer mudanças em seu sistema de produção. Algum bastante importante uma vez que as mudanças tendem a causar impactos não mapeados.

Além disso, deve-se analisar e desenvolver melhores maneiras de implementar novos produtos e serviços, e que estes devidamente planejados possam acarretar no menor impacto ambiental possível.

Além disso, vale lembrar que estes aspectos devem ser documentados a fim de garantir sua efetividade de análise e rastreabilidade. Para melhorar o desempenho ambiental de sua organização, é necessário controlar os aspectos ambientais que surgem ou que estão em mudança. E a documentação é um passo importante deste processo.

Considere aspectos que podem ter impactos significativos

No segundo item, a 14001 diz que “condições anormais e situações de emergência razoavelmente previsíveis”. Neste tópico, a norma sugere que as organizações se preocupem em determinar quais aspectos podem acarretar um impacto significativo no meio ambiente. Como ela mesmo diz, prevenir riscos “razoavelmente” prováveis de incidência.

Como um todo, é importante relembrar também que quando falamos de “aspectos ambientais”, são considerados TODOS os serviços ou produtos da empresa que possuem algum tipo de interação com o meio ambiente. Já os impactos são os resultados de ações que provocam modificações no meio ambiente, ou seja, o aspecto ambiental seria a causa, já o impacto é o efeito!

Também neste tópico, é importante que a organização documente todo seu processo, aspectos, gravidade, frequência etc. Ou seja, tudo aquilo que, nos mínimos detalhes, poderia causar algum impacto, prejudicando fauna, flora ou pessoas.

Entenda e atue sobre os impactos que sua empresa pode causar ao meio ambiente!

Ao realizar o levantamento dos aspectos ambientais, a empresa consegue ter um controle de seus custos, possibilitando uma redução de gastos com materiais e com custos de descarte de resíduos.

Assim, é possível diminuir os custos operacionais, desperdícios e aumentar a sua eficiência. Tudo isso criando medidas para evitar impactos negativos ao meio ambiente.

O objetivo da ISO 14001, então, é proporcionar uma gestão ambiental estratégica e que busca um desenvolvimento sustentável às organizações, para levá-las a pensar de maneira ecologicamente correta e sustentável para o meio ambiente e para si mesma.

E se você está buscando se certificar e conhecer mais essa norma, a QMS atua na certificação ISO 14001 e em treinamentos correlatos com a norma, conheça já! ☺️

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

O terceiro setor é uma esfera da atividade econômica que engloba organizações não governamentais (ONGs), associações, fundações e outras entidades que atuam com finalidades sociais, ambientais, culturais ou de desenvolvimento comunitário, mas que não raras vezes são usadas para prática de fraudes, por isso o Compliance no