Entenda a importância do Mapeamento de Processos

Entenda a importância do Mapeamento de Processos

Entenda porque o Mapeamento de Processos é vital para a performance da sua empresa e para a melhoria contínua do SGQ. Leia agora!
Empresas que não fazem o Mapeamento de Processos costumam enfrentar uma série de problemas e dificuldades. Geralmente, elas sofrem com alta eficiência, baixa qualidade do produto ou serviço final e grande incapacidade de competir no mercado. Além da grande quantidade e de não conformidades, defeitos e falhas.

Isso porque processos não mapeados também tendem a ter muitos gargalos não trabalhados, o que gera atrasos e lentidão. Tudo isso resulta em uma grande dificuldade de adaptar-se às mudanças de contexto (seja ele externo ou interno), o que também eleva os custos de produção e o pior de tudo: gera falhas que reduzem significativamente a satisfação de seus clientes!

Assim, todo bom gestor sabe que o Mapeamento de Processos é uma prática fundamental para qualquer organização que busca melhorar sua eficácia, eficiência, qualidade e desempenho geral! Ou seja, é crucial para as organizações investirem na documentação e análise minuciosa de seus processos!

Na busca de te ajudar neste processo, hoje falaremos sobre a importância do Mapeamento de Processos. Citaremos três aspectos fundamentais que nem sempre são levados em conta pelos gestores das empresas. Além disso, também vamos disponibilizar um vídeo completo sobre o assunto, com muitas dicas e uma demonstração completa de como mapear os processos de uma organização! Dito isto, vamos lá?

 

1º – O bom Mapeamento de Processos gera padronização e consistência


O preceito básico para uma empresa ser eficiente é a padronização. Sem padronização tudo se torna mais complexo, desde a execução diária até o treinamento dos colaboradores. Além disso, a padronização garante reprodutibilidade, permitindo que nós intensifiquemos o que der certo e eliminemos o que der errado.


Nesse contexto, o mapeamento de processos permite estabelecer padrões e procedimentos consistentes, contínuos e aplicáveis para a execução de todas as atividades. Isso garante que todos os envolvidos no processo sigam as práticas mapeadas e padronizadas. O que também ajuda a evitar variações indesejadas nos resultados, bem como possibilita ter certa previsibilidade sobre as saídas que geramos todos os dias.

 

2º – Não existe Melhoria contínua sem Mapeamento de Processos


Uma vez que mapeamos e padronizamos o processo, é possível monitorá-lo, medindo seu desempenho ao longo do tempo. Dessa forma, podemos identificar áreas com baixo desempenho, alto nível de não conformidades ou que simplesmente precisam ou podem receber melhorias.

Além disso, com os processos mapeados, é possível implementar mudanças de forma mais segura e direcionada. O mapeamento possibilita compreender exatamente quais áreas precisam ser melhoradas, bem como quais os impactos de alterações no processo. Assim, ao efetuar uma mudança, podemos controlar seus efeitos e moldar as atividades no foco da melhoria.

Além disso, direta e indiretamente, o mapeamento gera também reflexão sobre as etapas, entradas e saídas dos processos, o que promove uma cultura de melhoria contínua dentro de nossas empresas.

 

3º – O correto Mapeamento de Processos direciona a tomada de decisão


Este é certamente o fator menos comentado quando o assunto é Mapeamento de Processos. Porém, com processos mapeados é possível apoiar a tomada de decisões e garantir padronização e assertividade.

Isso acontece porque o mapeamento fornece informações valiosas que podem ser usadas para fundamentar decisões estratégicas. Ao mapear corretamente as atividades, evidenciamos riscos, encontramos não conformidades em potencial, descobrimos necessidades de inputs e outputs, bem como analisamos possibilidades que antes poderiam estar ocultas.

Tudo isso nos faz compreender melhor como os processos estão interconectados e como eles impactam os objetivos organizacionais (visão sistêmica). Dessa forma, lideranças e colaboradores podem tomar decisões mais pautadas e assertivas, alinhadas com a visão geral da empresa e com os requisitos dos processos e partes interessadas.

 

Mapeamento de Processos: a chave do sucesso!


Não importa o tamanho da empresa (pequena, média ou grande), o Mapeamento de Processos é a chave para ter clareza e gerar saídas cada vez melhores com entradas cada vez mais otimizadas. Ele é uma ferramenta poderosa para otimizar operações, garantir consistência e impulsionar a melhoria contínua. Em resumo, mapear processos é um investimento que pode trazer retornos extremamente significativos.

Isso sem contar com outros aspectos da gestão que também podem  se beneficiar com essa prática. Na segurança dos colaboradores, por exemplo, o mapeamento pode ajudar a identificar riscos e perigos, bem como mostrar em que etapas implementar medidas de segurança para proteger os trabalhadores. Assim como a gestão ambiental pode ser beneficiada por diversos resultados do mapeamento, tal qual o uso mais eficiente dos recursos energéticos, o maior monitoramento e a possibilidade de relatórios ambientais, bem como com a implementação de práticas direcionadas a etapas que geram mais poluentes ou são mais sensíveis para o meio ambiente. E estes são apenas alguns exemplos.

De forma resumida, podemos dizer que empresas que negligenciam o Mapeamento de Processos enfrentam um verdadeiro caldeirão de problemas: ineficiência, produtos ou serviços de qualidade duvidosa e baixa competitividade.  Os processos não mapeados acabam por se transformar em verdadeiros labirintos, cheios de gargalos, armadilhas e quebras que atrasam a produção e geram problemas. Mas calma, vamos te ajudar a não sofrer com esses infortúnios!

 

Como mapear os processos da sua empresa corretamente


Para ajudar você a extrair os melhores resultados do Mapeamento de Processos, nossa gerente técnica, Ana Carneiro, gravou um vídeo completo sobre esse tema. Ela trouxe aspectos essenciais da ISO 9001, que ajuda a direcionar o que deve ser mapeado, além de trazer termos e definições importantes da ISO 9000, umas das principais normas de apoio à gestão da qualidade.


O vídeo está disponível de forma 100% gratuita no Youtube da QMS, onde disponibilizamos muito conteúdo para ajudar você a auditar melhor, melhorar seus sistemas de gestão e crescer muito profissionalmente. Acesse agora mesmo, inscreva-se e ative o sininho para não perder nenhuma novidade!

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

O terceiro setor é uma esfera da atividade econômica que engloba organizações não governamentais (ONGs), associações, fundações e outras entidades que atuam com finalidades sociais, ambientais, culturais ou de desenvolvimento comunitário, mas que não raras vezes são usadas para prática de fraudes, por isso o Compliance no