As 7 ferramentas da Qualidade – Diagrama de Ishikawa

O diagrama de Ishikawa, ou diagrama de causa e efeito ou ainda conhecido como “Espinha de peixe”, foi aplicada pela primeira vez em 1953 no Japão, por um dos grandes percursores do controle de qualidade dentro das organizações, Kaoru Ishikawa.

O intuito desta ferramenta é nos apoiar e direcionar na identificação das possíveis ou prováveis causas de um problema ou efeito, para que possamos analisar criteriosamente cada ponto identificado e sua relação com o efeito em estudo, até chegarmos a um denominador comum, ou seja a esperada causa raiz.

Vale aqui ressaltar que essa é uma dificuldade que encontramos em muitas organizações. Ao checar as ações corretivas tomadas, vemos que as causas definidas e identificadas em sua grande maioria, são superficiais e sem profundidade, o que permite uma ação sem efetividade em sua implementação.

O diagrama de Ishikawa, é conhecido como “Espinha de Peixe”, justamente pelo seu formato de apresentação, composto de uma linha central que leva ao efeito, e as espinhas laterais que são representadas por fatores que causam esse efeito (6M’s): Mão-de Obra, Máquina, Matéria-prima, Método, Meio Ambiente e Medição. Esses fatores nos ajudam a pensar em cada aspecto, as questões principais e secundárias que contribuíram para gerar o efeito analisado.

Para utilizar essa ferramenta de forma prática, escolha um problema, uma não conformidade de algum processo, de auditoria, uma reclamação de um cliente, ou uma melhoria, e coloque-o na ponta direita da espinha, como indicado na figura abaixo.

diagrama

É muito importante que todos os envolvidos no problema em estudo participem desta análise, visto que os pontos de vista são diferentes e podem ser levantadas questões específicas que não sejam do seu conhecimento.

Com a equipe reunida, faça um levantamento das questões que possam ter contribuído para que o problema ou efeito tenha ocorrido em cada aspecto (6M’s). Nesse momento é imprescindível que não desconsidere nem mesmo as causas que você avalie como irrelevantes. Para apoiar esta etapa, utilize a ferramenta Brainstorming, falaremos desta em outra oportunidade.

Dentre as causas levantadas, destaque as que são mais prováveis ao problema ou efeito e comprove a relação causa/efeito através da verificação de fatos, dados e informações dos envolvidos.

A partir do levantamento dos pontos nas espinhas do peixe, é muito mais fácil a visualização de todas as causas potenciais, para uma análise minuciosa e não superficial do efeito.

Com a causa ou causas definidas, a assertividade na identificação das soluções é muito maior. Estabeleça então o plano de ação, com ações concretas e direcionadas e, mãos à obra!! Que tal partir para certificação ISO 9001 https://qmsbrasil.com.br/iso9001/

QMS Certification

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Tratamento de Não Conformidades: Análise de Causa

Tratamento de Não Conformidades: Análise de Causa

No universo da gestão de qualidade, um dos aspectos mais cruciais é o tratamento eficaz de não conformidades. A análise de causa é um procedimento indispensável nesse contexto, proporcionando um caminho para evitar sua recorrência. Saiba mais!

Guia Completo Acreditação ONA

[Guia Completo] Acreditação ONA

Em 1 de março de 2024 a QMS adquiriu a TS4 Saúde e agora atua como uma instituição acreditadora credenciada (IAC) ONA. Mas afinal, o que é ONA?