3 Indicadores para um Sistema de Gestão da Qualidade

3 Indicadores para um Sistema de Gestão da Qualidade

Há 3 indicadores para um Sistema de Gestão da Qualidade que são essenciais para qualquer organização, independentemente do ramo de atividade, confira quais são e se confere com o que sua empresa tem hoje.

1. Nível de Satisfação do Cliente


O primeiro indicador é o nível de satisfação do cliente, refletindo até mesmo o intuito da norma ISO 9001: Foco no cliente. Esse índice pode ser avaliado por métodos qualitativos e quantitativos, sendo um dos mais utilizados pelo mercado o Net Promoter Score (NPS). O NPS é uma ferramenta que mede a disposição dos clientes em recomendar uma empresa a amigos ou parceiros com base em uma escala de 0 a 10.

O NPS se baseia em uma pergunta simples: Em uma nota de 0 a 10, onde 0 é pouco provável e 10 muito provável, qual a probabilidade de indicar a nossa empresa para um amigo?

  • 0 – 6: detratores, provavelmente falam mal da sua marca/produto/ serviço.
  • 7 – 8: neutros, não sentem nada pela sua marca/produto/ serviço.
  • 9 – 10: promotores, falam bem da sua marca/produto/ serviço.
Um NPS elevado, que ultrapassa 9, indica uma alta taxa de satisfação e lealdade do cliente, aspectos fundamentais para o sucesso de qualquer empresa.

 

2. Taxa de Resposta a Reclamações


A capacidade de uma organização responder prontamente e efetivamente a reclamações é outro indicador vital. Este índice não apenas mede o tempo de resposta, mas também a efetividade dessas respostas. Uma boa gestão deste indicador pode ajudar a converter uma experiência negativa do cliente em uma oportunidade de demonstrar comprometimento com a qualidade e melhoria contínua.

Outro ponto importante desse indicador é medir o numero de reclamações, uma crescente nesse número pode indicar um erro no sistema de gestão, algo que exigirá uma análise de causa raiz.

Além disso, sistemas como o ‘Reclame Aqui’ permitem que as reclamações sejam monitoradas e encerradas pelo reclamante, proporcionando uma métrica transparente da eficácia da resposta da empresa.

 

3. Taxa de Retrabalho


Por fim, a taxa de retrabalho é essencial para medir a eficiência operacional de uma empresa. Retrabalho, ou a necessidade de repetir ou corrigir um processo, é um indicador de perda, seja em tempo, recursos ou dinheiro. Monitorar este índice permite às organizações identificar e corrigir ineficiências nos seus processos. Implementar treinamentos específicos, alterar processos ou adotar sistemas de prova de erros são algumas das estratégias para reduzir o retrabalho.

 

Conclusão


Esses três indicadores — satisfação do cliente, resposta a reclamações e taxa de retrabalho — são fundamentais para qualquer sistema de gestão da qualidade, independentemente do setor de atuação. Eles não apenas ajudam a garantir que a organização atenda às expectativas dos clientes, mas também contribuem para a melhoria contínua dos processos internos.

Confira abaixo um vídeo da QMS com o Neifer França explanando mais sobre essa temática!

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

O terceiro setor é uma esfera da atividade econômica que engloba organizações não governamentais (ONGs), associações, fundações e outras entidades que atuam com finalidades sociais, ambientais, culturais ou de desenvolvimento comunitário, mas que não raras vezes são usadas para prática de fraudes, por isso o Compliance no