Gestão de riscos: uma questão de ameaças e oportunidades

Neste artigo, vamos entender melhor o que é a gestão de riscos e como ela pode ser benéfica para sua empresa!

Com as frequentes mudanças do mercado, as rápidas transformações na área tecnológica e as constantes alterações no contexto nacional e internacional, é necessário realizar uma gestão de qualidade. Com isso, realizar uma gestão de riscos que seja efetiva é um passo importante para qualquer organização, uma vez que ela é a base de uma gestão pró-ativa e saudável.

Com uma boa gestão de riscos, a empresa se torna mais preparada para desenvolver possíveis estratégias que atuem na solução dos seus problemas. Sejam eles quais forem. Afinal, todos os processos estão suscetíveis a possíveis problemas e é comum acontecerem alguns erros ou desvios. Mas nessas situações, saber como aproveitar e transformar isso em melhoria é algo muito importante.

Por isso, neste artigo, vamos discutir um pouco sobre pontos que definem o que são ameaças e oportunidades e como a empresa pode gerenciar esses pontos a seu favor. Então, primeiro, vamos definir:

O que é a Gestão de riscos?

Podemos dizer que a Gestão de Riscos é um conjunto de ações estratégicas que a empresa adota para identificar, prevenir ou atenuar possíveis ameaças ou aproveitar oportunidades.

Segundo a ISO 9000, podemos definir o risco como o efeito de uma incerteza. Sendo assim, entendemos que há uma probabilidade de que ele ocorra (ou incida), mas nunca temos certeza de qual será o real momento da incidência.

Por isso, a empresa deve estar preparada para lidar com quaisquer tipos de situações, fazendo o máximo possível para prever o que pode dar errado. Mesmo porque, existem riscos de vários tipos, podendo estar relacionados a crises financeiras, acidentes, problemas jurídicos, problemas nas fabricações, vazamento de informações etc.

Quando a organização sabe bem como gerenciar seus riscos, ela possui ferramentas que possibilitam minimizar quaisquer danos e, consequentemente, diminuir os possíveis prejuízos ao seu negócio. Isso sem contar que ela consegue atrelar isso a incríveis oportunidades de melhoria.

Dessa forma, de modo geral, a gestão de riscos trata basicamente de gerenciar os riscos, prevenindo possíveis ameaças em sua empresa e intensificando o aproveitamento das oportunidades.

Que tipos de ameaças podem existir e como podemos transformá-las em oportunidades?

Assim como citado anteriormente, a ISO 9000 define os riscos como algo incerto, uma incerteza que pode gerar consequências tanto negativas quanto positivas.

Às consequências negativas, daremos o nome de ameaças; às consequências positivas, daremos o nome de oportunidades. Mas a real dúvida de muitos é “Que tipos de riscos são esses”, “Como posso visualizar essas ocorrências na minha empresa”?

A resposta é um pouco complicada, porque para cada empresa existe um tipo de ameaça ou oportunidade diferente. Ou seja, ocorrem variações de acordo com o contexto. Mas, a título didático, podemos citar alguns exemplos que podem se aplicar a vários tipos de organização, como:

  • Enviar mercadorias com defeito, ocasionando prejuízos ao cliente;
  • Não cumprir os prazos de entrega estabelecidos;
  • Máquinas que podem apresentar algum defeito;
  • Não atender às demandas do cliente e receber reclamações;
  • Perder seus produtos por conta de algum roubo ou extravio na entrega;

Esses são riscos comuns, cujas empresas estão suscetíveis em maior ou menor grau.

Entretanto, se na empresa existir um bom planejamento e profissionais capacitados, que são capazes de gerenciar bem os riscos, é possível transformar essas ameaças em grandes oportunidades de melhoria. Vejamos:

  • Melhoria das embalagens e dos meios de transporte, para que seus produtos cheguem sem defeitos aos clientes;
  • Ter um bom controle do seu estoque, mantendo os produtos e insumos disponíveis para o momento do uso, contando sempre com fornecedores de qualidade;
  • Realizar uma manutenção frequente ou adquirir equipamentos novos, que vão otimizar e melhorar sua produção, diminuindo a chance de acidentes e defeitos;
  • Identificar previamente as falhas e buscar manter um canal de comunicação que facilite monitorar reclamações dos clientes, oferecendo uma solução rápida;
  • Realizar supervisões, investir em seguros e em uma vigilância qualificada e melhorar as condições de entrega.

Assim, analisamos que uma boa gestão de risco, realizada por profissionais capacitados, pode ajudar a organização a contornar erros, minimizando os prejuízos e antecipando soluções para possíveis ameaças. Assim, tanto a empresa quanto o cliente saem ganhando e nossos resultados podem se tornar mais previsíveis.

A importância de se aprofundar em um gerenciamento de riscos eficiente!

Quando analisamos os possíveis riscos previamente, entendemos quais podem ser os prejuízos esperados e planejamos maneiras de contornar e corrigir essas falhas. Dessa forma, não cometemos gafes com os clientes e evitamos desperdício, retrabalho e prejuízo para a empresa.

Existe muito mais para discutir sobre esse assunto: etapas da gestão de risco; tipos de risco; probabilidades; consequências, ferramentas que podem ajudar você nesse processo; papéis e responsabilidades etc. Mas isso pode ficar para um outro momento, se liga no blog para ver futuros artigos.

Por enquanto, o que você precisa entender é que se o objetivo da sua organização for garantir a qualidade dos produtos e serviços, assegurar a satisfação dos seus consumidores e encontrar boas opções de melhoria, a gestão de ameaças e oportunidades é uma obrigação!

Quer saber mais sobre o tema? A Q Academy tem um curso totalmente dedicado a Gestão de Riscos, saiba mais aqui.

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

O terceiro setor é uma esfera da atividade econômica que engloba organizações não governamentais (ONGs), associações, fundações e outras entidades que atuam com finalidades sociais, ambientais, culturais ou de desenvolvimento comunitário, mas que não raras vezes são usadas para prática de fraudes, por isso o Compliance no