Conheça as 5 Forças de Porter e analise melhor seu mercado!

Conheça as 5 Forças de Porter e analise melhor seu mercado!

5 forças de Porter: saiba como analisar a concorrência e criar estratégias mais robustas e sustentáveis para sua organização. Leia agora!
Em um mundo cada vez mais amplo e competitivo, contar com a riqueza de análise das 5 Forças de Porter pode ser a diferença entre lucro e prejuízo. Isso porque além das milhares de empresas já bem consolidadas no mercado, todos os dias novas empresas surgem tentando abocanhar uma fatia de clientes e aumentar seus lucros.

Dessa forma, realizar uma boa análise das empresas existentes pode trazer diversos benefícios, como a identificação de ameaças e oportunidades, insights de melhoria continua, melhor tomada de decisões e até mesmo a minimização de riscos.

Entretanto, sabemos que analisar as centenas de fatores relevantes em um mercado tão grande e diversificado pode ser difícil. É aqui que entram as 5 Forças de Porter, fornecendo um caminho para compreendermos o que é mais importante e disponibilizando uma ferramenta útil e versátil. Vamos conhece-la?

 

O que são as 5 Forças de Porter?


Desenvolvida por Michael Porter em 1979, as Cinco Forças de Porter são uma ferramenta de análise de mercado, um modelo para analisar a competição e entender fatores determinantes da rentabilidade no contexto em que for aplicada. Ela consiste em 5 fatores chave a serem analisados, sendo eles:

  • ameaça de produtos substitutos;
  • ameaça de entrada de novos concorrentes;
  • poder de negociação dos clientes;
  • poder de negociação dos fornecedores;
  • rivalidade entre os concorrentes.
Reunidas, as forças propostas por Porter nos ajudam a entender melhor a estrutura da organização, identificando fraquezas e pontos fortes. Além disso, uma aplicação mais profunda e direcionada dessa ferramenta pode nos ajudar a formular estratégias melhores e, assim, obter vantagens competitivas verdadeiramente sustentáveis. Vejamos agora cada uma das 5 forças de Porter de forma mais aprofundada.

 

1 – Ameaça de produtos ou serviços substitutos


Essa força busca entender se existe possibilidade de os clientes mudarem para produtos ou serviços semelhantes aos oferecidos pela empresa. Essa mudança pode ocorrer por diversos motivos, mas acontece especialmente quando a nova opção tem um bom custo-benefício.

Um exemplo interessante é o surgimento das empresas de motoristas de aplicativo, como a Uber. Além da comodidade de esse serviço buscar e levar as pessoas de casa ao destino, eles contam com preços muito atrativos. Dessa forma, empresas de transporte público (metrô e ônibus, por exemplo) e taxistas tem perdido cada vez mais espaço, sendo substituídos pela Uber ou aplicativos similares.

 

2 – Ameaça de entrada de novos concorrentes


Enquanto a força anterior analisa possibilidade de novos produtos ou surgirem, esta foca em entender o quão fácil ou difícil é para novas organizações entrarem no mercado, e assim começarem a disponibilizar os mesmos produtos ou serviços que nós oferecemos.

Alguns fatores como altos custos de criação dos negócios, existência de regulamentações rigorosas ou até mesmo a força das marcas já existentes podem reduzir ou até mesmo eliminar essa ameaça. Entretanto, quando essas chamadas “barreiras de entrada” são fracas, precisamos investir mais para nos proteger (seja em campanhas de marketing e branding, ou na inovação e melhoria das entregas).

 

3 – Poder de negociação dos clientes


Na maioria esmagadora das empresas, quem traz recursos financeiros é o cliente e as compras e contratações que ele realiza em nossas empresas. Por isso, essa força visar medir a influência que os clientes podem ter sobre os preços e a até mesmo a qualidade dos produtos e serviços.

É importante entender essa força pois mercado em que o cliente tem alto poder de barganha podem pressionar os preços para baixo. Isso vai exigir maior qualidade ou até mesmo mais entregas, o que pode reduzir as margens de lucro e deixar as empresas em maus lençóis!

Nesse quesito, é normal que os clientes tenham maior poder quando podem escolher entre várias empresas (muita concorrência) ou quando compram em grandes quantidades (negociações em montantes mais volumosos).

 

4 – Poder de negociação dos fornecedores


A quarta das 5 Forças de Porter busca avaliar qual a capacidade dos fornecedores de aumentar os preços ou reduzir a qualidade dos produtos e serviços. Quando o fornecedor tem muito poder neste requisito, ele pode acabar influenciando diretamente em nossas empresas.

Isso acontece especialmente quando há poucos fornecedores para os produtos e serviços que precisamos para nossas operações. Quando eles aumentam seus preços, precisamos aumentar também os custos de produção e diminuir nossa margem de lucro. Por outro lado, se a qualidade da entrega de nossos fornecedores cai, fatalmente a qualidade de nossos produtos finais cairá também!

 

5 – Rivalidade entre os concorrentes


A quinta e última força de Porter visa compreender o nível de rivalidade entre os concorrentes. Assim, ela busca analisar o quão intensa é a competição entre as empresas já existentes no mercado.

De forma geral, podemos dizer que a rivalidade é mais alta quando há muitos concorrentes ou quando as empresas são de porte e capacidades muito similares. Porém, vários fatores podem impactar nesta análise, afinal mesmo mercados com grande volume de empresas podem ser mais amigáveis, enquanto outros podem ser mais hostis mesmo com menor volume de negócios.

De qualquer forma, o importante é entender que um alto nível de hostilidade pode levar a guerras de preços. Isso, por sua vez, levará ao aumento de despesas com marketing e inovação, o que pode reduzir consideravelmente a lucratividade.

 

5 Forças de Porter – análise holística e diversificada


Várias outras ferramentas podem ser citadas quando o assunto é a análise de mercado, como a analise SWOT, a Matriz BCG ou até mesmo a Análise da Cadeia de Valor. Porém, vale dizer que o maior diferencial das 5 Forças de Porter está na capacidade de fornecer uma análise holística e estruturada do ambiente competitivo como um todo.

As 5 Forças de Porter não só possibilitam que nossas empresas desenvolvam estratégias robustas e sustentáveis, elas vão além. Esse modelo ajuda a entender a posição atual da empresa e também possibilita prever mudanças e adaptar-se proativamente ao mercado, cada vez mais voraz e em constante evolução.

Dessa forma, o uso das Cinco Forças de Porter é essencial para toda e qualquer empresa que deseja obter uma visão profunda do seu ambiente competitivo, desenvolver estratégias robustas e sustentáveis, e manter-se ágil frente às mudanças no mercado. Ou seja, essa ferramenta é essencial para qualquer empresa que pretenda se manter no mercado e crescer mesmo em meio aos contextos mais complexos.

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

O terceiro setor é uma esfera da atividade econômica que engloba organizações não governamentais (ONGs), associações, fundações e outras entidades que atuam com finalidades sociais, ambientais, culturais ou de desenvolvimento comunitário, mas que não raras vezes são usadas para prática de fraudes, por isso o Compliance no