3 Ferramentas de Análise de Riscos

3 Ferramentas de Análise de Riscos

O uso das ferramentas de análise de riscos é de extrema importância para empresas e organizações em diversos setores.

Essas ferramentas, conhecidas como ferramentas de análise de riscos, permitem identificar, avaliar e tratar os riscos associados às atividades, projetos e processos, garantindo uma abordagem mais proativa na mitigação de possíveis impactos negativos.

Ao adotar as ferramentas de gestão de riscos, as empresas podem melhorar a tomada de decisões, aumentar a eficiência operacional, reduzir custos, fortalecer a segurança e a conformidade, além de aumentar a confiança dos clientes e stakeholders.

A utilização adequada dessas ferramentas proporciona uma visão mais clara dos riscos envolvidos, permitindo a implementação de medidas preventivas e corretivas de forma mais eficaz, contribuindo assim para a sustentabilidade e sucesso organizacional.

 

Análise de Risco Quantitativa

Uma das ferramentas de análise de riscos mais básicas é a análise de risco quantitativa, que é um processo que utiliza dados numéricos e técnicas estatísticas para avaliar e quantificar os riscos.

Os passos básicos dessa ferramenta de análise de riscos são: identificar os riscos, coletar dados relevantes, analisar os dados usando métodos estatísticos, avaliar os riscos estimando probabilidades e impactos, priorizar os riscos, mitigar os riscos com estratégias apropriadas e monitorar continuamente os riscos e atualizar a análise conforme necessário. Vamos considerar um projeto de construção de uma ponte como exemplo para ilustrar o uso dessa ferramenta de análise de riscos.

Nos passos mencionados, identificamos os riscos, coletamos dados relevantes, analisamos os dados usando métodos estatísticos, estimamos as probabilidades de ocorrência dos riscos, avaliamos os impactos desses riscos, priorizamos os riscos e implementamos estratégias de mitigação apropriadas.

 

Árvore de Falhas

A árvore de falhas é uma das ferramentas de análise de riscos amplamente utilizada. Essa ferramenta de análise de riscos ajuda a identificar e visualizar as possíveis falhas em um sistema, analisando as relações de causa e efeito entre os eventos. Com a árvore de falhas, que é uma das ferramentas de análise de riscos, é possível identificar as principais fontes de risco, tomar decisões informadas e melhorar a confiabilidade e segurança dos sistemas.

O processo para montar uma árvore de falhas segue estes passos: identificar a falha principal que deseja analisar, listar os eventos básicos que podem levar a essa falha, decompor cada evento básico em eventos mais fundamentais, estabelecer as relações de causa e efeito usando portas lógicas (AND, OR, NOT), analisar e interpretar os resultados, considerando as probabilidades de ocorrência dos eventos, e repetir o processo, se necessário, refinando a árvore e incorporando novas informações.

 

FMEA

A Análise de Modo de Falhas e Efeitos (FMEA) é uma das ferramentas de análise de riscos amplamente utilizadas em diversas situações, tais como no desenvolvimento de produtos, projetos de engenharia, processos de fabricação, manutenção e até mesmo na identificação de riscos em serviços. Essa ferramenta de análise de riscos é particularmente útil quando se deseja identificar e mitigar potenciais falhas e seus efeitos negativos antes que ocorram, melhorando a confiabilidade, a qualidade e a segurança do sistema.

No entanto, a FMEA pode não ser adequada em situações onde as falhas têm baixa relevância ou impacto insignificante, ou quando já existem processos robustos de controle de qualidade e gestão de riscos estabelecidos.

O passo a passo resumido para realizar uma FMEA é o seguinte: identificar os elementos do sistema a serem analisados, listar os modos de falha possíveis para cada elemento, avaliar as possíveis causas das falhas, avaliar os efeitos das falhas em termos de impacto no sistema, atribuir pontuações de severidade, ocorrência e detecção para cada modo de falha, calcular a prioridade de risco (RPN), identificar ações de mitigação com base nos modos de falha de maior prioridade de risco e implementar e acompanhar as ações de mitigação ao longo do tempo.

Quer saber mais sobre o tema? Confira nesse vídeo do nosso canal no YouTube.

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Webinar do mês

Confira nossos conteúdos ao vivo!

Todo mês ensinamos ao novo gratuitamente, confira e se inscreva!

Nos webinars que você assistir ao vivo, há liberação de um certificado de participação ;)

Logo Q Academy Branco

Cursos online de
Sistemas de Gestão

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

Compliance no Terceiro Setor: Entenda a sua importância

O terceiro setor é uma esfera da atividade econômica que engloba organizações não governamentais (ONGs), associações, fundações e outras entidades que atuam com finalidades sociais, ambientais, culturais ou de desenvolvimento comunitário, mas que não raras vezes são usadas para prática de fraudes, por isso o Compliance no