Logo QMS Certification Blog
Pesquisar

Funcionamento da ISO 45001:2018 e os requisitos de operação dentro da norma

Entenda como a ISO 45001:2018 trabalha e porque o requisito “8 operação” é tão importante nesta norma

Quando se implementa um Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Operacional pela primeira vez, é comum ter dificuldades de entendimento sobre este padrão. Afinal, o funcionamento da ISO 45001:2018 corresponde a um sistema complexo e vital para a empresa.

Caso o profissional nunca tenha trabalho com normas ISO, as dúvidas podem ser ainda maiores. Entretanto, quem tem experiência no estudo ou implantação de outro sistema de gestão (como a ISO 9001) já entende melhor como o SSO funciona. Principalmente devido a estrutura de alto nível do Anexo SL.

Porém, esta norma difere um pouco da 9001 em relação à estrutura dos requisitos relacionados à operação. Isso ocorre pois a ISO 45001 detalha mais os requisitos presentes no anexo A do que na norma em si.

E vale a pena entender melhor essa relação. Por isso, no artigo de hoje, quero explicar como funciona a operação dos padrões de gestão de SSO.

ISO 45001:2018: Uma norma sobre riscos

É verdade que toda norma é baseada em riscos, mas é importante entender o Funcionamento da ISO 45001:2018. Ela fala sobre segurança, e tem uma estrutura muito mais clara em relação ao tratamento de riscos do que a ISO 9001, por exemplo.

Enquanto a ISO 9001 fala sobre riscos no requisito “6 Planejamento” (e depois pincela esse assunto em alguns outros momentos, no meio de várias outras boas práticas); a ISO 45001 fala sobre riscos no item “6 Planejamento” e no item “8 Operação” determinando que a boa prática estabelecida pela norma como um todo é, na verdade, tratar esses riscos. Isso ocorre porque o objetivo da norma é estabelecer um ambiente maior segurança para os colaboradores.

“Segurança”, por definição do dicionário, é o conjunto de ações e recursos utilizados para proteger algo ou alguém. A partir daí, fica fácil entender porque o requisito 8 fala sobre o tratamento de riscos. Ou seja, na ISO 45001 o requisito de operação versa sobre promover segurança dentro da empresa.

Eliminando os perigos para tratar os riscos

Na ISO 45001, encontramos duas nomenclaturas presentes na gestão de riscos: 

  • o risco em si, que é a probabilidade e a consequência de um colaborador estar inseguro na sua empresa;
  • e o perigo, que é a condição que coloca o colaborador em insegurança.

No requisito “6 Planejamento”, encontramos boas práticas para tratar riscos; já no requisito “8 Operação” encontramos as boas práticas para eliminar perigos.

Isso porque, a implantação da norma começa na definição do escopo, analisando os processos que entrarão no sistema de Saúde e Segurança Ocupacional e definindo os objetivos que o sistema precisa atingir.

A partir daí, precisamos entender quais riscos afetam esses objetivos dentro do escopo definido, dentro do funcionamento da ISO 45001:2018, isso enquanto ainda estamos no planejamento do sistema. Afinal, na operação vamos implantar controles para eliminar ou substituir os perigos que colocam os colaboradores nesses riscos.

Já os requisitos de liderança, recursos, conscientização e competência são todos para garantir que esses controles sejam implantados de forma correta e que sejam mantidos. Os requisitos de avaliação, monitoramento e melhoria são para entender se esses controles estão acontecendo na prática e o que pode ser melhorado.

Implantando na sua empresa

Agora que você entendeu o funcionamento da ISO 45001:2018, está na hora de analisar os riscos e eliminar os perigos que afetem a saúde e segurança do seu colaborador. E isso é algo que vai fazer toda diferença nos resultados que sua empresa vai alcançar.

Se quiser entender mais sobre como identificar esses riscos e implantar os controles, conte com a ajuda da QMS. Possuímos um curso de auditoria interna da ISO 45001, voltado para habilitar você a para auditorias de primeira e segunda parte (auditoria interna e em fornecedores). Caso queira se aprofundar na Gestão de Riscos, temos o curso CRP – Certified Risk Professional ISO 31000:2018.

Então, se você quer ter sucesso na carreira de auditor e ajudar a melhorar o Brasil por meio das certificações, conte com a gente!

QMS Certification

QMS Certification

A QMS Certification é um organismo de certificação internacional acreditado que atua especificamente com certificação de sistemas de gestão e treinamentos de normas aplicáveis.

Conteúdo de Sistemas de Gestão toda semana no seu e-mail? Oba!

Assine nossa newsletter e receba nossos posts direto na sua caixa de e-mail.

Como funciona o ciclo de auditorias nas certificações ISO?

Como funciona o ciclo de auditorias nas certificações ISO?

O ciclo de auditorias nas certificações ISO corresponde a quantidade e frequência de auditorias que precisam acontecer para que sua empresa receba e mantenha o tão sonhado certificado. Para que isso aconteça, há um processo muito bem estabelecido e que depende tanto da sua empresa quanto do